Prefeitos pedem conscientização da população e prometem documento para cobrar o Estado

Prefeitos de Cordeirópolis, Limeira, Araras, Iracemápolis e Rio Claro entendem que endurecer as regras do Plano São Paulo, estipulado pelo Governo do Estado, não é garantia para a diminuição dos casos, ou seja, a situação atual será mantida; Limeira e Araras cobram governo federal para ampliação do número de leitos 

Na tarde desta quarta-feira, de forma virtual, prefeitos da região de Limeira participaram de reunião para discutir ações e desdobramentos da pandemia, na sequência das declarações do governador do Estado de São Paulo, João Doria, que decretou o “Toque de Recolher”.

Participaram do encontro os prefeitos de Cordeirópolis, Adinan Ortolan, de Rio Claro, Gustavo Perissinoto, de Araras, Pedro Eliseu, de Limeira, Mario Botion e de Iracemápolis, Nelita Michel, que se recupera da Covid-19. O Prefeito Gino, de Santa Gertrudes, não participou ao vivo, mas foi informado sobre as definições.

Prefeito Adinan Ortolan participa de reunião ao lado do vereador Diego Fabiano, diretores Bruno Oliveira e Joaquim Raposo, além da secretária de Saúde, Jordana Cassetário

Em sua fala, prefeito de Limeira, Mario Botion, disse que “a população precisa, efetivamente, colaborar com as medidas de segurança sanitária e os cuidados de proteção, pois sem essas ações, não existe abre e fecha que resolva”.

Prefeito de Limeira, Mário Botion, participa da reunião

Os municípios que possuem hospitais maiores, como Limeira e Araras, trabalham na ampliação de leitos, mas cobram do governo federal maior participação. Os prefeitos produzirão um documento, endereçado ao governo do Estado, afim de buscar informações sobre os critérios de distribuição das vacinas.

Sobre as restrições, todos os prefeitos entenderam que existe a necessidade de que a população precisa ter o entendimento de se conscientizar sobre as proteções, ou seja, aumentar ainda mais as restrições não resolveria o problema. A proteção individual reflete no coletivo. 

Segundo o prefeito de Cordeirópolis, Adinan Ortolan, o foco precisa estar direcionado para a ampliação no fornecimento das vacinas, pois na velocidade atual, infelizmente, a demora para acontecer a vacinação em todas as idades será intensa.

Compartilhe esta notícia, escolha sua plataforma preferida!